Por que levo meus filhos?

Museu Tomie Ohtake - Frida Kahlo 
Conexões entre mulheres surrealistas no México

Essa é uma pergunta que muitas pessoas já fizeram: por que pessoas que têm filhos levam as crianças para bares, restaurantes, museus, exposição, etc? A resposta seria simples se não vivêssemos em um mundo machista. Machismo, Simony? Lá vem a chata falar de feminismo, pois é, meus queridos, o mundo é chato e nós, feministas, mais chatas, ainda! 

Já experimentou ir a um museu, restaurante ou livraria com um bebê? E tirar o peito para fora para amamentar? Já ouvi milhares vezes:  "você deveria estar em casa com esse bebê", "você quer ir a um lugar amamentar?", "nunca recebemos uma criança aqui", "não temos trocadores", "não temos cadeirão para crianças", etc. 

Qual o lugar da fêmea com a prole segundo os xucros machistas? Querem nos barrar, querem controlar como e quando podemos acessar ao espaço público. Por que se a cria dá chilique, quem recebe os olhares tortos? Quem deveria ficar em casa? Quem tem que mover mundos e fundos se quiser, apenas, ir ao cinema? Ou ir ao teatro? Por que crianças incomodam? Elas deveriam fazer parte do convívio social! Crianças são a sociedade, também. Elas e suas mães, deveriam ser bem recebidas em todos os lugares: da igreja ao mercado.

Crianças choram, correm, fazem barulho, falam alto e gargalham e que bom! Uma crianças saudável vai xeretar, perguntar e bagunçar. Mas, preferimos determinar um espaço para ela, bem longa da arte, da gastronomia, da rua...

Todo poder ao povo! 
Emory Douglas e os Panteras Negras - Sesc Pinheiros
Responderei a pergunta: levo meus filhos, porque quero que o Bê conheça a arte antes de se tornar mais um adulto chato. Quero que a Nina veja animais, flores, sinta cheiros de temperos e de gente, para criar uma boa memória da infância. Quero que eles conheçam tantos sotaques, que não tenham nenhum (ou todos eles). Quero que o Bê se divirta com balinhas de goma em formato de avião, quando viajarmos! Quero que eles entendam a vida e a liberdade, como algo inerente a nós, seres humanos, e que não tenham que esperar para provar um bom macarrão ou um delicioso peixe assado!  

Levo meus filhos, porque dependem de mim e também quero sair, quero rir e jantar num bom restaurante. Levo meus filhos, porque o lar, para quem  não tem opção, se torna uma prisão. Quando saímos, temos prazer em voltar (e não desejo de fugir). Levo meus filhos, porque quando crescerem, irão só!

Enfim, quero dizer que, sim, isso tudo é porque os homens acham que têm poder sobre as mulheres e a prole. Sim, ainda temos resquícios de um tratamento que considera mulheres e filhos posses, assim sendo, posses que devem ter seu lugar e sua conduta controlada.


Botei no Google: polêmica restaurante e qual o resultado?



Gente, pode isso?

Links da reportagem:



http://odia.ig.com.br/brasil/2016-10-27/apresentadora-cria-polemica-ao-apoiar-proibicao-de-criancas-em-restaurantes.html




Comentários

Postagens mais visitadas